A instalação hidráulica residencial

O primeiro elemento que a água encontra quando chega em sua casa é o hidrômetro, ou medidor de água (ou “rezistro”, para algumas pessoas).  O medidor, como todo mundo sabe, registra (ou “rezistra”) o volume em metros cúbicos da água consumida em sua residência . O cara da companhia de água passa todo mês na sua casa e compara o valor encontrado no medidor com a medição do mês anterior para saber quantos metros cúbicos de água foram consumidos em sua casa. Um metro cúbico equivale a mil litros.

Hidrômetro

Normalmente próximo ao hidrômetro – ou antes, ou depois – existe uma válvula, que controla a passagem de toda a água de sua residência. Fechando esse negócio, para de subir água para a caixa d’água. A caixa d’água que todo mundo conhece é uma caixa cheia d’água. Pode ser tanto em alvenaria como em materiais sintéticos como plástico ou fibra de vidro. A principal função dela é manter uma reserva caso haja algum desabastecimento momentâneo pela companhia de água. Aqui no nordeste ela tem uma segunda função que é esfriar a água que normalmente chega quente da rua. Escaldante se você morar em Mossoró. Entre o hidrômetro e a caixa d’água existe a torneira do jardim e a lavanderia.

Na entrada da caixa d’água existe um dispositivo de controle de nível também conhecido como boia. Ele permite a entrada de água quando o nível está baixo e a bloqueia quando o nível atinge a sua altura. Dispositivo semelhante existe dentro das caixas de descarga. Na caixa d’água também existe uma tubulação de saída que normalmente dá para o quintal e fica instalada um pouco mais alta que a entrada de água. Esse tubo é chamado de “ladrão” e serve como escape de água caso haja alguma falha na boia em o bloquear a entrada de água. O ladrão direciona a água excedente para um local mais adequado do que o seu telhado.

Boia

Por fim, no fundo da caixa está a saída de água para o restante da residência, onde será efetivamente utilizada. A tubulação de saída da caixa d’água é regulada por uma outra válvula, normalmente situada no banheiro social. Essa válvula é muito importante pois é a que você deve desligar ao fazer qualquer reparo hidráulico em casa. Daí a água segue para a cozinha e demais banheiros da residência.

E o esgoto?

Dependendo da sua prefeitura, depois de servida a água pode ter diversos destinos:

  1. Central de tratamento de esgotos, rios e oceanos.
  2. Sua rua, rios e oceanos.
  3. Seu quintal, rios e oceanos.
  4. Quintal do vizinho, rios e oceanos.
  5. Fossa, limpa-fossas, rios e oceanos.

caixa de gordura

Se a água sai da pia da cozinha, ainda existe um elemento no meio do caminho chamado de caixa de gordura. Esse dispositivo acumula a gordura proveniente da lavagem das panelas evitando que ela vá para os esgotos e cause entupimentos. A caixa de gordura  aproveita a característica que a gordura tem de flutuar na água para separá-las. Periodicamente, a caixa de gordura tem que ser limpa e os torrões de gordura solidificada devem ser jogados no lixo. O bom senso diz que tem que ser semanalmente. O consenso só faz isso quando a caixa transborda. Eu acredito no meio termo.

Continua…