Já faz mais de um ano que convivemos oficialmente com o novo padrão de plugues e tomadas e ainda ouço muitos questionamento e reclamações de pessoas insatisfeitas. Os principais comentários são a respeito da necessidade de mudar e os transtornos que a mudança está ocasionando.

Como era

Se você tem mais de 25 anos já deve ter convivido com diversos tipos de plugues e tomadas. Existiam plugues com pinos redondos, chatos, triangulares, tanto bipolares quanto tripolares, e igual (ou maior) variedade de tomadas.

Tomadas

Diversos tipos de tomadas e um interruptor de gaiato.

Nos últimos anos,  o modelo mais utilizado foi aquele que aceitava pinos redondos e chatos, com o seu variante com terra, conhecido como  2P+T. Esse tipo de encaixe aceitava praticamente todo tipo de tomada nacional e raramente era necessário algum tipo de adaptador. Então por que mexer no que está quieto?

(mais…)

Como eu havia prometido e esquecido, vou falar um pouco como é uma instalação elétrica residencial básica aqui no Brasil.

A tomada, que todo mundo conhece, tem normalmente dois ou três buraquinhos. A fase e o neutro e, ainda opcionalmente, o terra. A tomada é embutida na parede em uma estrutura de PVC (preta ou amarela) chamada caixa de embutir. Nela, fica acomodada a parte interna e fiação da tomada ou interruptor.

Caixa de embutir em PVC

A caixa de embutir é quase sempre de tamanho padronizado de 4 x 2 polegadas. Na figura dá pra ver que ela possui uns círculos que se destacam para encaixar os eletrodutos, que podem ser rígidos ou flexíveis. Aqui em Natal, os eletrodutos flexíveis são chamados de conduítes, mas pelo que deu pra entender, parece que conduíte é sinônimo de eletroduto de maneira geral no resto do país. Os eletrodutos servem para proteger a fiação elétrica dentro da parede – ou fora, no caso de instalações aparentes. Os rígidos são vendidos em varas de 3 metros e os flexíveis do tamanho que você quiser. Os mais usados são os de bitola (diâmetro) de 1/2, 3/4 e 1 polegada, dependendo da quantidade de fios requerida.

(mais…)